Megafone: Homenagem ao Mestre Telê

megafone5

mestre_Tele

Se estivesse vivo ele completaria hoje 82 anos. Mesmo se estivesse bem de saúde provavelmente já teria se retirado do futebol por idade e pelo que acontece hoje no futebol mundial e principalmente no futebol brasileiro onde o jogador que está numa equipe de ponta não quer mais aprender os fundamentos básicos do futebol (chute, passe, cabeceio, etc.). E ai de quem tentar ensinar algo a estes caras mimados de hoje que se chamam de jogadores de futebol e os abutres de seus empresários.

Como certa feita disse em uma entrevista Phil Collins (um dos maiores cantores de todos os tempos) e que encerrou a carreira por problemas na mão (ele era baterista): Na música atual não há mais espaço para cantores como eu. No futebol de hoje provavelmente não haveria mais espaço para aquele que considero o maior treinador de futebol de todos os tempos: Telê. Hoje com exceção de alguns casos na Europa, os técnicos não seguem mais os ensinamentos do mestre que é fazer os seus jogadores renderem ao máximo não só taticamente mas principalmente tecnicamente.

Quanto aos técnicos brasileiros tal qual o nosso futebol estão em uma decadência profunda. Culpa primeiramente do sistema que se instalou no nosso futebol onde os jogadores saíram dos clubes e passaram para a mão de empresários e empresas algumas bem duvidosas (para não dizer lavanderia) e depois dos próprios técnicos que não evoluíram, não estudam o futebol e os esquemas táticos usados em outras partes do planeta com o argumento de que aqui é o país do futebol e não temos que aprender nada com ninguém. Mas voltando ao mestre, um técnico que fez Cafu, Pintado e Júnior Baiano jogarem bola tenho certeza absoluta que com total liberdade para trabalhar dentro de seu sistema transformaria Douglas e até Juan em bons laterais e consequentemente em jogadores úteis ao São Paulo de hoje.

Não precisava ser o mestre, mas se o país tivesse 20 treinadores com 20 % da capacidade dele em ensinar um cara tosco (grande maioria dos jogadores brasileiros atuais) a jogar bola e liberdade para trabalho o futebol brasileiro seria um espetáculo como a NBA é para o basquete mundial.

Parabéns ao mestre e a todos os amigos do blog, o SPFC vai sair desta situação que está hoje. Já saiu de fases tão ruins quanto ou até piores. Grande abraço a todos.

Por: Luiz Carlos Burgos

16 comentários

  1. Não existem elogios que estejam à altura do que o Telê representou para o SPFC.
    E nem agradecimentos…

  2. Ufa, dia corrido hoje!

    Nem deu pra comentar os assuntos do time direito…

    Belíssima homenagem ao mestre! Parabéns ao Luiz Carlos Burgos, autor do MEGAFONE!

    TELÊ é uma entidade, uma instituição do futebol, não é simplesmente um treinador. Merece todas as nossas reverências e homenagens, ainda que isso seja pouco para retribuir tudo o que ele nos deu.

    Parabéns pelo MEGAFONE!

  3. Sobre o time.

    Creio que as coisas comecem a entrar no eixo a partir de agora. Apesar de ainda faltar muito, com alguém “do ramo” à frente do grupo de jogadores, a tendência é melhorar o ambiente.

    Só achei o “afastamento” do LÚCIO meio traumático. Poderia ser feito de outra forma, para preservá-lo, até porque ele é melhor do que está aparentando hoje. Mas isso é somente a minha opinião. Quem está no clube deve ter seus motivos e não dá para dizer que erraram, seria leviano.

    AUTUORI, ao que parece, dará o “choque de gestão” que o time precisa. É preciso mudar as peças, encontrar um time neste grupo de jogadores. E não há espaço para vaidades. Está mal? Aceite o banco e trabalhe para melhorar. É hora de pensar no todo, no grupo.

    AUTUORI está correto em mexer.

    Não sei vocês, mas estou com a sensação de que 2013 recomeçou agora.

    • Na verdade nem acho que o Lúcio está mal. Acho que ele está indiciplinado taticamente. Indo demais ao ataque e deixando a zaga desprotegida.

    • Os únicos pontos que concordo com ele, é que faltou planejamento e que o time está fora de forma. De resto, a TI está contra o Marco Aurélio pq é o único candidato realmente opocisionista, se fosse outro eles seriam contra do mesmo jeito.

  4. Minha opinião é que o torcedor(organizado ou não) tem que deixar de lado a eleição e torcer pro time. Antecipar o processo eleitoral só atrapalha o São Paulo.

  5. Telê faria ate o Douglas jogar bem, ia pegar tanto no pé do infeliz que ele ia ter q aprender alguma coisa. o Juan seria mais dificil…mas se tem alguem q poderia fazer ele jogar era o Telê.

Deixe uma resposta