Autuori diz estar desconfortável no Vasco e abre caminho para São Paulo

Técnico afirma que não acredita mais nas promessas da diretoria e que, quando situação for resolvida, estará disponível para negociar

Nos quase dez minutos de entrevista improvisada no saguão do aeroporto Santos Dumont, o técnico Paulo Autuori foi questionado se ainda havia chance de permanecer em São Januário. Calmamente, o ainda treinador do Vasco disse que se sentia triste e impotente com a situação atual do clube e que a sua decisão não seria revista, apesar dos apelos da direção e do amigo e diretor de futebol Ricardo Gomes – que manteve a esperança ao afirmar que haveria um anúncio apenas à noite. O destino deve mesmo ser o São Paulo.

Autuori disse que tomou sua decisão às 12h da última sexta-feira, prazo final para o cumprimento da promessa de pagamento dos salários atrasados a funcionários e jogadores. E que a comunicou por e-mail, às 18h, ao diretor geral Cristiano Koehler.

– As pessoas estão sempre à espera que o Paulo possa empurrar um pouco as coisas com a barriga. Mas neste momento, se eu dissesse que estou acreditando, como acreditei em outros momentos, estaria mentindo – disse Paulo Autuori.

Sem dizer claramente durante a entrevista que estava fora do Vasco, apesar dos insistentes questionamentos, Autuori mostrou que a tendência é que se mude de São Januário para o Morumbi.

– Nos últimos anos o São Paulo me procurou algumas vezes, e hoje eu estaria feliz da vida se pudesse dizer “não” de novo, porque estaria confortável no clube em que estou. Mas não estou confortável. Uma vez resolvida a situação com o Vasco, estou aberto a qualquer possibilidade – afirmou o treinador.

Cristiano Koehler, Ricardo Gomes e o presidente Roberto Dinamite ainda vão se reunir com Paulo Autuori na noite desta segunda-feira, apesar de todas as sinalizações de que o treinador sairá. A virada do semestre sem o cumprimento da promessa de pagamento no dia 5 de julho foi determinante na decisão.

– Na sexta-feira, foi uma frustração enorme para todo mundo. Foi o prazo dado para a regularização… Havia uma expectativa enorme dos jogadores, como havia também a expectativa dos jogadores em relação à posição que eu iria tomar, porque eu tinha compromisso com eles. Eles sabem, as pessoas que estão envolvidas no grupo sabem. Sempre tomei posições em relação à minha responsabilidade como técnico. Não seria diferente em qualquer outra situação, como não foi nessa – disse o treinador.

Autuori mostrou preocupação com o futuro do Vasco, clube para o qual torcia na infância e na adolescência e que hoje está imobilizado, segundo suas palavras.

– A minha maior tristeza é me sentir completamente impotente. Esperava poder ter, junto com outras pessoas, muito mais capacidade de ação. Mas tem momentos na vida que transcendem a realidade. O Vasco transcende o futebol. As pessoas, a situação, a oposição… o Vasco hoje precisa de todos para tirar o clube dessa imobilização. Esse clube é muito grande, tem uma história linda, uma torcida fantástica, mas que tem que ser confrontado com a realidade – afirmou o treinador, que fez apenas 13 jogos pelo time.

O diretor geral Cristiano Koehler, em entrevista antes do desembarque do Vasco no Rio, afirmou que não via motivos para Autuori pedir demissão e que usaria como trunfo, para dissuadi-lo da decisão, possíveis novidades na semana – como o anúncio de novos patrocinadores e um acordo com a Fazenda Nacional para a obtenção de certidões que possibilitem o clube ficar livre de penhoras.

Fonte: globo.com

76 comentários

    • Como eu sou uma pessoa otimista, vou tentar tirar algo de bom dessa notícia.

      Se isso for verdade, acho que o Leco deu uma boa queimada de filme tanto com o JJ quanto com os conselheiros que o cercam.

      E ao contrário do que o Paulinho escreveu, não acho que uma eventual contratação do PA seja uma demonstração de fraqueza ou subserviência por parte do JJ.

      Não acho o PA o treinador ideal para o momento, mas vejo que o JJ tem todos os motivos que precisa para contrata-lo. E motivos mais do que justificáveis.

      Seria uma escolha absolutamente procedente.

  1. Esses portais perdem tempo colocando notícias sobre o que falam Leco e JPJL.
    Não falam nada com nada. Um pior que o outro.
    O Leco ultimamente tem aparecido todos os dias na mídia. Porque será?

    Oremos…

  2. A situação do SPFC é a mesma que todos os clubes, sem exceção, já passaram, ou seja, má fase. O problema é que essa má fase está sendo da direção, comissão técnica e jogadores, tudo de uma vez só.

    Gostaríamos que nunca saíssemos da época que muitos chamam de Soberano… mas no futebol isso não existe, pois há o sobe e desce normal, de qualquer clube.

    Ficamos procurando culpados, mas como venho cansando de dizer, há muitos, não um só.
    Não só a direção, não só a comissão técnica, não só os jogadores.

    Falam que a direção do clube é a única culpada, mas me lembro muito bem que os gambás ferviam com problemas da sua diretoria, roubo em cima de roubo, que estava até sendo considerada criminosa, por estar alinhada com o que há de pior da máfia internacional, vide Kia etc e nem por isso os jogadores deixaram de fazer o que lhes era esperado. Deixaram a diretoria de lado e foram jogar futebol. Há vários exemplos disso. Não são um bando de mimadinhos que se deixam influenciar por exemplo, com as cabeçadas da diretoria.
    Não quero defender a diretoria, pois há muito estão sim dando as suas cabeçadas, mas eu não vejo as coisas tão ruins, tão péssimas, tão negras como a maioria aqui pinta.

    Vejo como uma somatória de infelicidades, de todos os cantos, uma fase, que logo vai passar, com a vinda de um novo treinador, com o LF e Jadson colocando as bolas pra dentro do gol, com a defesa deixando de dar bobeira, com a diretoria deixando de fazer besteiras, como no caso dos afastamentos até hoje mal explicados etc…

    Logo teremos o SPFC novamente dentro de uma normalidade, com todos, diretoria, comissão técnica e jogadores novamente em boa fase.

  3. Será que o Cuca é um dos favoritos para o lugar do NF?
    A diretoria extendeu o prazo até o sexta feira para procurar um novo tecnico.

      • Também acho Zanca.
        Acho que ele é um dos nomes cotados, por isso, acredito que vão esperar o jogo de quarta feira.
        Ele é um dos responsáveis pelos títulos do SPFC entre os períodos de 2005-2008.
        Em 2004 fui uma infelicidade ele não ser campeão com o SPFC.

      • Estão mesmo. O Cuca que quando estava desempregado não servia, preferiram o Adilson Batista.
        Agora que está no Atlético-MG serve?
        Quando eu penso que eles chegaram no limite eles ultrapassam.

  4. Cuca perdeu a Libertadores em 2004 por que recuou o time contra o Once Caldas no 2º tempo, tentou levar para os pênaltis e foi castigado merecidamente.

    Entregou o São Paulo no Brasileirão de 2004 abaixo do 10º ou 11º lugar, saiu após a derrota para o Coritiba no Morumbi.

    O São Paulo não ganhava de ninguém fora de casa e de cara logo na estréia do Leão ganhamos do Paraná em Curitiba por 2×0.

    Cuca estregou o São Paulo mal classificado no Brasileirão e o Leão classificou o time para a Libertadores de 2005.

    • Vitão, respeito a sua opinião.
      Porém não podemos levar sempre em consideração o trabalho do Cuca no SPFC.
      Ele foi um dos responsáveis, se não o maior responsável pela sequencia de títulos que o SPFC teve entre 2005-2008, montando aquele grupo.
      A medida que o tempo passa, as pessoas vão evoluindo e isto se aplica para o Cuca também.
      Veja os trabalhos recente dele com o Atlético-MG, mesmo com jogadores não tão bons tecnicamente, ele faz o time jogar muito bem.
      No atual momento em que passamos, um clube sem esquema tático, padrão de jogo, ele pode ser um tecnico bom para começarmos a definir uma equipe para o restante do ano.

      • Realmente o que vc disse e um fato que não pode ser desconsiderado, mais será que ele aguentaria essa pressão que hoje vive spfc, pois sabemos que o momento não é bom para treinadores que não tenham pulso firme e não vejo esse perfil no cuca.

      • Se ele tem responsabilidades então o Rojas também tem, pois foi com ele que tudo começou.

        Neste caso todos teriam uma parcela nos títulos: Rojas, Cuca, Leão, Autuori e depois o Muricy.

        Mas entendo a sua análise, antes eu seria bem mais contra o Cuca do que hoje, o problema é aquela cara de cachorro pidão que ele tem, mas tudo bem….

  5. Vcs falam que o Cuca é fraco, ele conseguiu montar bem o time do galo, jogam bem tem um esquema definido e se perder na quarta não apaga o bom trabalho feito por ele, pois libertadores é muito complicado, Ney Franco nunca fez um bom trabalho em time nenhum e chegou com uma moral danada no São Paulo, não sei porque, ficou um ano e não fez muita coisa…

    • Concordo plenamente, faço minhas suas palavras.

      Vitão, respeito muito sua opinião, contudo, assim como vc gostaria de ver Luxemburgo no SP existem pessoas querendo ver Cuca no SP, isso é normal.

      Cuca inclusive vem ha anos fazendo trabalhos melhores que Luxemburgo, então porque não dar este oportunidade à ele?

      Sou bem mais novo que vc e com certeza acompanho o SP muito menos tempo que vc, agora não se pode negar que o time de 2005 em sua essência foi montado em 2004 pelo Cuca. Perdemos a Libertadores? Sim. Ficamos mal no BR? Sim. Mas que ele teve méritos isso é inegável, deu padrão ao time o Leão veio e continuou o trabalho, só em 2005 ele fez alguns ajustes no time.

  6. Renato Araujo: Acredito que sim.
    Guardadas as devidas proporções, em relação ao clubes, o Cuca livrou do rebaixamento Fluminense e o Atlético-MG, e cá entre nós, essa pressão é muito maior que ele pode sentir caso viesse ao SPFC.

    Acho que ele aguentaria sim, mas entre os nomes citados como possíveis técnicos do SPFC, eu prefiro o Muricy e o Cuca.

    E você?

  7. Teve um camarada aqui que falou que as galinhas iriam adorar se o técnico do São Paulo fosse o Autuori.

    Mal deve saber ele que o Autuori estreou justamente contra os gambás no Brasileirão de 2005 e enfiamos 5×1 nos travecos no Pacaembu.

  8. Boa Noite galerinha
    penso o seguinte, o técnico e definido pelo seu histórico
    o Cuca por exemplo, pode ter montado bons times, mas oque ganhou de importante até hoje?
    A nossa situação pede um treinador experiente e acima de tudo vencedor

    pode ate argumentar que o Telê Santana ficou muitos anos sem ganhar e tudo mais, mas não se compara, uma coisa é montar um time bom e fazer jogos bonitos e não ganhar nada, outra coisa é não ganhar nada, mas ensinar jogador a ser jogador, a ser lateral, a ser meia, a ser atacante, ele treinava muito os fundamentos, e isso não se vê mais nos técnicos de hoje

  9. Junior Fernandez disse:
    8 de julho de 2013 às 20:25
    não duvido disso Vitão
    ele manja muito do que faz
    ainda mas se estiver focado no trabalho

    ———————————————————-

    Eu tenho certeza disso, e ele já declarou que no São Paulo trabalharia de acordo com o que o clube pudesse pagá-lo, etc….

    Pena que o véio JJ é teimoso, vou torcer para ele vir quando o véio largar o osso.

    Vou nessa, até mais pro6!!!!

  10. Boa noite pessoal.

    Eu insisto que precisamos de mudanças profundas e uma dessas mudanças é a saída do Rogério, acho que contribuiria para o clima nos treinos e jogos. Porém acho que o Denis não aguentaria o time na fase que está, seria queimado rapidamente. Querendo ou não, os jogadores não gostam de quem tenha personalidade forte, estando certo ou errado a saída dele faria bem ao grupo.

    Quanto ao técnico, para mim o ideal seria o Muricy, mesmo não gostando muito dele. Precisamos de um treinador que chame a atenção para si.
    Não adianta falar de jogadores enquanto os problemas mais profundos não forem resolvidos, a chance de sucesso é mínima.

  11. @DarkFabuloso 4 h
    David Villa foi vendido pro Atletico de Madrid por 5 milhões de Euros. Agora imagina quanto seria se ele fosse negociado pelo Juvenal…
    —————————————————

    JJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJ

  12. Boa noite a todos!

    Depois de um semana sem Tv a cabo e conexão a internet, quando volto ao mundo tricolor a coisa esta feia. Mas vai melhorar somos o clube da Fé!

    Gostei da nossa casa nova, mais moderna, parabéns a todos os envolvidos.
    Eu tenho duas casas novas, o Blog, ,e a minha casa aqui em Buenos Aires, agora jogo no time dos separados.

    E só volto para o Brasil quando minha filha tenha 18 e a ainda faltam 12…

      • o meu tb… acho que ele se enquadraria perfeitamente no que o SPFC espera de um técnico, se ele concordar bem senão tchau. Na situação em que ele está não tem muito o que escolher, seria um final de carreira coberto de títulos e consagração.

        Por mais que falem do SPFC arrumando uma parte aqui e outra ali ainda seremos vanguarda.

    • Concordo com vc que o mar não está para peixe. Mas bem longe do que eh pintado. Eu acho que um dos maiores problemas no SPFC faz um tempo eh ter pessoas dispostas a contribuir com o SPFC na parte diretiva. Ate escrevi um longo texto no sabado que se me animar na quinta tento arrumar o portugues e enviar para o site para ser candidato a sair em algum megafone.

  13. Seja Luxa, seja Mago-Autuori, seja o Chatocy, seja o Serrão, estarei torcendo sempre da mesma maneira e com a mesma intensidade. O SPFC precisa urgente de um técnico (que aceite a filosofia do clube e se adeque/tenha ao/o que o clube espera de um técnico), pois o MC versão 2013 esta longe de ser um interino com baixissimo comprometimento com o SPFC ao menos nesse quesito.

  14. Entrou e saiu

    A justificativa econômica que colocou Paulo Autuori à frente de Muricy Ramalho na preferência da diretoria do São Paulo reflete a atual situação financeira do clube. Dono da segunda maior dívida bancária do futebol brasileiro em 2012 –atrás apenas do Atlético-MG–, o time do Morumbi já usou 60% dos R$ 115 milhões que recebeu neste ano pela venda do meia Lucas ao PSG só para amortizar empréstimos contratados com o BMG.

    Fatura antiga. O tricolor paulista fechou 2012 com R$ 156,1 milhões em endividamento bancário, valor 52% maior do que em 2011. Só com o BMG, eram quatro empréstimos –três deles contratados no ano anterior e a juros altos–, que somavam R$ 53,2 milhões.

    Fatura nova. Pelo lado político, porém, a opção da cúpula tricolor pelo técnico do Vasco causou revolta em dirigentes são-paulinos aliados do presidente Juvenal Juvêncio, que faziam campanha aberta ao lado da torcida pela volta de Muricy.
    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/painelfc/2013/07/1308267-entrou-e-saiu.shtml

Deixe uma resposta